Educação

Como preparar os professores para implementar o ensino híbrido

Verdade seja dita: fala-se em ensino híbrido há mais de uma década, mas ainda temos inúmeros desafios para implementá-lo com sucesso no Brasil. Por quê? Além do baixo acesso à infraestrutura básica para as aulas online – especialmente, conectividade e equipamento -, os nossos professores precisam estar bem preparados para criar novas estratégias de maneira planejada para transformar de fato esse caminho de aprendizagem em uma realidade.

 No ano passado, o ensino remoto se tornou uma realidade na educação básica muito em função da urgência. Agora que passamos dessa fase de novidade, é possível sedimentar mais a realidade do modelo híbrido para além da tecnologia e do ensino remoto, complementando materiais, recursos e novas dinâmicas.

Mesmo com o retorno presencial às escolas brasileiras neste mês, a tendência é que o ensino híbrido permeie o dia a dia dos professores e alunos. A expectativa é que, em 2021, ocorra um contato com o ambiente escolar mais mediado por tecnologia. Então, como preparar os educadores e incluí-los no ensino híbrido? Destacamos seis das recomendações para o sucesso do modelo apontadas no nosso documento “Percepções do ensino híbrido na prática e formação de professores”:

  • #1 Atualização e compartilhamento constantes, por parte das Secretarias de Educação, de resultados na formação de professores sugerida pelo ensino
  • #2 Disponibilizar em uma plataforma online um repertório vasto de atividades que deram certo no engajamento dos estudantes, que estimule o compartilhamento de experiências entre os professores e a criação coletiva de conteúdos e abordagens;
  • #3 Políticas públicas consistentes que apoiem o desenvolvimento integral dos profissionais, incluindo parcerias com Secretarias de Educação e Instituições de Ensino Superior;
  • #4 Aprendizado de novas metodologias e práticas pedagógicas, que têm flexibilidade para coexistir e aprimorar as linhas pedagógicas tradicionais;
  • #5 Divulgação dos modelos mais utilizados pelos docentes, como a sala de aula invertida e a rotação por estações (quando grupos de alunos experimentam diferentes atividades, algumas online e outras não, e os grupos rotacionam por todas as atividades);
  • #6 Gestores instruem os professores para o planejamento de atividades e aulas, assistindo-os na fase de adaptação para a proposta do ensino híbrido.

Quer saber mais sobre a formação de professores? Assista ao vídeo “O desafio da formação continuada”, gravado em fevereiro deste ano pela nossa iniciativa Instituto Singularidades.

Posts relacionados
Notas técnicas

Ensino Híbrido- Reflexões sobre a formação docente

Colaboração: a palavra da vez entre professores e famílias dos estudantes

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support